Em meio ao cenário que atingiu o Brasil e o mundo a partir do ano de 2020, com a pandemia da Covid-19, a comunicação em saúde também foi fortemente afetada. Mesmo seguindo com uma linha tripartite, entes Federais, Estaduais e Municipais sofreram com a falta de informação no começo do caos que se instaurou.

Com o passar do tempo, os entes federados passaram a ter ruídos em suas comunicações, provocando um descompasso entre Ministério da Saúde e Governos Estaduais e Municipais, tal ação contribuiu para o avanço de fake news nas redes sociais, gerando um impacto na comunicação com a população. É nesse contexto epidemiológico que observamos o crescimento do COSEMS/CE na comunicação com o público frente à pandemia. Com a chegada da Covid-19, em março de 2020 no Brasil, a entidade passou a enfrentar novos desafios na comunicação em saúde. 

O primeiro ponto a ser observado foi sobre a necessidade de ampliar sua audiência,  adequando a linguagem mais institucionalizada para maior alcance junto aos profissionais da saúde e população,  com destaque para o reforço de informações necessárias para a contenção e combate à pandemia da Covid-19. Desta forma,  o COSEMS/CE buscou romper com a rigidez da linguagem institucional, pondo  em prática uma linguagem mais dinâmica, participativa e compartilhada, dando visibilidade àqueles que fazem a saúde nos municípios. 

À medida que essas publicações foram se tornando mais frequentes, o número de seguidores nas mídias sociais, notadamente no Instagram, também cresceu. O engajamento na ferramenta de stories, daqueles que queriam apresentar suas ações municipais para um público ainda maior, gerou uma ampla rede de marcações para o COSEMS-CE. Consequentemente, alguns fluxos de comunicação sofreram mudanças, como as fotos, que até eram recebidas pela assessoria de comunicação do conselho em grupos de WhatsApp, e que começaram a ser enviadas pelo público por direct no Instagram da entidade. Esse tipo de ação contribuiu de forma significativa para o crescimento desta rede de informação.

Destaca-se também que entre os meses de agosto e outubro de 2020, o COSEMS/CE promoveu uma Mostra Virtual de ações inovadoras no combate à pandemia realizada no Ceará. Com um investimento em estrutura para transmissão ao vivo e contando com a participação de acadêmicos, representantes do Ministério da Saúde, Conass e Conasems, a I° Mostra Virtual “Ceará, aqui tem SUS” foi realizada no canal do YouTube do COSEMS/CE e contou com a apresentação de mais de 30 experiências exitosas. 

Em meio a todas ações focadas no combate à Covid-19,  outras políticas de saúde não pararam na gestão municipal. Processos que envolviam os instrumentos de gestão, financiamento, entre outros, caminhavam de forma paralela às ações de combate à pandemia, inclusive com programas relacionados ao alcance de metas atreladas a repasses de recursos de recursos financeiros. 

Com base nesse cenário, observamos a articulação da assessoria de comunicação junto a outros setores da instituição no uso de ferramentas para oferecer capacitações à distância na perspectiva de que gestores e suas equipes municipais de saúde revisassem suas estratégias operacionais. de modo a cumprir as metas e indicadores pactuados, assegurando, assim, a permanência do repasse dos recursos financeiros de incentivos federais.

Ao final de dezembro de 2020, a pauta da vacinação passou a ser rotina no Ministério da Saúde. Em 17 de janeiro de 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou o uso emergencial das vacinas da Sinovac (Coronavac) e Oxford (AstraZeneca) e, consequentemente, começou-se a discutir em todo o Ceará os caminhos que a vacinação tomaria. Com o COSEMS/CE já forte em termos de comunicação neste período de pandemia, foi natural a volta das publicações em torno da vacinação nas cidades cearenses. Profissionais de saúde, secretários e a própria população passaram a seguir a instituição para verificar como andava seu município em relação aos índices de vacinação contra à Covid-19, assim como passaram a realizar marcações para mostrar o que estava sendo feito. 

Com base em números coletados nas mídias sociais do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará, observamos que tais ações realizadas dentro do contexto pandêmico enfrentado no estado trouxeram um retorno comunicacional significativo, tendo em vista que conforme dados do Youtube Studio, ferramenta responsável pelos dados presentes no canal, entre o período de maio de 2020 a julho de 2022, o COSEMS/CE registrou um crescimento no número de inscritos e visualizações, chegando a marca de 1728 seguidores, representando acréscimo de 1576 seguidores e um alcance acima de 229 mil impressões neste período.

Em termo de redes sociais, o crescimento da instituição é bastante considerável, tendo em vista o estado do Ceará conter 184 secretários municipais de saúde, até então, grupo prioritário para a disseminação da informação. Analisamos o pivot da instituição nesse período concluindo que a mudança de uma comunicação institucional e unidirecional para uma comunicação participativa e multidirecional propiciou a inclusão de mais profissionais que fazem a saúde municipalista numa rede de informação, assim não somente as mídias do Conselho obtiveram mais acessos, como também, por conta de capacitações à distância realizadas durante o período pandêmico, muitos municípios conseguiram melhorar seus indicadores em programas federais de transferência de recursos financeiros representando ganho à toda população.


Assessoria de Comunicação do COSEMS/CE

Fernando Cruz / Mário Cabral / Pedro Luna
Telefone: (85) 3101.5444

Assessoria de Comunicação do COSEMS/CE

Fernando Cruz / Mário Cabral / Pedro Luna
Telefone: (85) 3101.5444