Um levantamento preliminar do Observatório de Educação Permanente em Saúde do Ceará (ObservaEPS), equipamento criado pelo Centro de Investigação Científica da Escola de Saúde Pública do Ceará (Cenic/ESP-CE), mostra que 95% dos Conselhos Municipais de Saúde possuem demanda de capacitação para seus representantes, visando a uma atuação mais qualitativa. O dado foi coletado a partir de respostas dos conselhos sobre o desenvolvimento de atividades ligadas à EPS no interior do Estado.

O levantamento segue aberto para participações e ocorre via preenchimento de dados neste formulário. “O ObservaEPS lançou este formulário aos Conselhos Municipais de Saúde para identificar as ações e demandas existentes relacionadas à EPS e, com isso, pensar estratégias para sua qualificação e efetivação por meio do controle social“, destaca Jadson Franco, coordenador do equipamento e supervisor do Cenic/ESP-CE.

A análise dessas respostas vai contribuir para a produção e disseminação de estratégias em Educação Permanente em Saúde no Ceará. O formulário também vai possibilitar a construção de banco de dados específico, reunindo informações para a produção de indicadores sobre os conselhos.

A apuração é feita junto a estas entidades, tendo em vista a participação ativa de seus representantes na formulação, avaliação e monitoramento das ações sanitárias executadas nos municípios. Nesta perspectiva, é necessário que todos os Conselhos Municipais de Saúde cearenses respondam ao formulário. Até o momento, cerca de 50 respostas foram obtidas e, considerando a existência de 184 municípios no Estado, a fidedignidade das informações é imprescindível para o planejamento de estratégias.

EPS
A Educação Permanente em Saúde (EPS) é compreendida como um conceito pedagógico que relaciona ensino, serviço, docência e saúde, contribuindo para o desenvolvimento profissional, a gestão setorial e o controle social. A EPS tem por base os pressupostos da aprendizagem significativa que devem ser orientadores das ações de desenvolvimento profissional e das estratégias de mudança das práticas de saúde. Assim, apresenta-se como uma estratégia de educação na saúde que tem um olhar sobre as necessidades da população, configurando-se como um processo de gestão participativa e transformadora, que inclui instituições de ensino, trabalhadores, gestores e usuários dos serviços públicos da área.

ObservaEPS
Criado em 2019, o Observatório de Educação Permanente em Saúde do Ceará mobiliza gestores, trabalhadores, profissionais de saúde, pesquisadores e usuários do Sistema Único de Saúde de Fortaleza e do Interior por meio do espaço de busca de conhecimento e troca de informação qualificada.

O ObservaEPS tem como objetivos produzir, analisar e disseminar informações sobre EPS, assim como diagnosticar as necessidades dessa modalidade de educação em toda a rede de saúde, sistematizando pesquisas na área da educação em saúde para a produção do conhecimento.

A partir da gestão de conhecimento, o Observatório pode contribuir com ações mais assertivas nos serviços de saúde e com o processo de trabalho e de tomada de decisão dos gestores com indicadores e metas mensuráveis.

Serviço
Diagnóstico da EPS na Rede de Atenção à Saúde do Ceará
Público: Conselhos Municipais de Saúde
Participe via formulário: http://tinyurl.com/ObservaEPS


Assessoria de Comunicação do COSEMS/CE

Fernando Cruz / Mário Cabral / Pedro Luna
Telefone: (85) 3101.5444

Assessoria de Comunicação do COSEMS/CE

Fernando Cruz / Mário Cabral / Pedro Luna
Telefone: (85) 3101.5444